quarta-feira, 2 de julho de 2008

I'll fly with you


"Amanha.. continuarei a precisar do teu sabor do teu cheiro e do teu gosto.
Amanha... estarei aqui de novo para te esperar, sentada no vazio deste meu jardim sem flores ou qualquer força viva que lhe dê luz."

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨


Arrancado do meu blog, apenas para me lembrar da importância que tem este enorme sentimento.

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Capricornianos famosos

Al Capone
Anthony Hopkins
Cândido Portinari
David Lynch
Denzel Washington
Elvis Presley
Isaac Newton
Janes Joplin
Joana d'Arc
Jô Soares
Kevin Costner
Marlene Dietrich
Martin Luther King
Mel Gibson
Nicholas Cage
Renato Aragão
Richard Nixon
Rita Lee

Só pra saber!

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Incrívelmente estranho


"Time falls away,
But these small hours,
These small hours still remain"

...
Pensativa.
É como me sinto hoje, pensativa porque sonhei demais esta noite e acordei com uma estranha sensação que deixei algo do lado de lá que irei tentar resgatar esta noite. ..

(É incrível como os sonhos "manipulam" a nossa vida.)

quarta-feira, 7 de maio de 2008

Como matar a sua tia do coração

Um vídeo didático e educativo para uma diversão sadia com a tia.

Um pouco de mim (Cidália)



Sonhadora...
Vivo a vida indecisa sem saber se devo seguir a realidade ou deixar-me levar pela fantasia. Tento sempre encontrar nas mais variadas circunstâncias da vida, o lado mais positivo. Vivo intensamente de coração aberto, por vezes sei que me pode prejudicar mas na verdade.. não sei viver de outra forma.
Lutadora...
Quando decido raptar um sonho do meu mundo mágico e torná-lo realidade, não baixo as armas enquanto não o conseguir.
A alma está em constante evolução, por isso acredito na capacidade que carrego dentro de mim para alcançar os meus objectivos.

Amo a vida e o que ela tem para me dar.
Maior vicio: Este meu amor pelo Telmo, o grande responsável por tudo o que sou.
Maior dependência: Os meus amigos... pequenos tesouros de valor incalculável.
Alguém que vou para sempre recordar: A minha avó materna.


O som que me toca na alma:

Memories - Within Temptation

Um filme que ficou para sempre:

Dirty Dancing

Uma das minhas paixões:

Body-Combat

sexta-feira, 2 de maio de 2008

Mané é mané mesmo...

Se já usei maconha? Sim, a idiota aqui já usou.
Se gostei? Sinceramente, nem senti.
Se faria de novo? Não, não faria, principalmente porque achei uma coisa extremamente sem graça.
Se me arrependo? Claro! Embora não comprei a erva, mas incentivei o tráfico.
Se sou a favor da legalização? Bom, francamente não sei, porque sei que de qualquer forma, a merda tá feita, legalizando ou não.
E por que digo isso? Porque eu sei que vai acontecer como aconteceu com o cigarro: vão meter uma porrada de substãncias químicas que vai fazer a pessoa se viciar mais. Sim, está comprovada de que a maconha vicia bem menos que o cigarro, mas o mercado do vício é sujo e vai fazer com que a maconha passe a ser como o cigarro. Já pensou você, fumante, que fuma até veneno de rato?
E se acho que, legalizando a maconha, o tráfico acabará? Não, porque aí teria que legalizar o crack, a cocaína, o lança-perfume, o LDS deveria voltar às lojas, o extasy... E o tráfico existe a anos e anos e anos...
E qual a minha opinião sobre como acabar com o tráfico? Simples: NÃO USANDO! Qualquer tonto sabe que o tráfico é o comércio sujo e o que dá lucro são os clientes. Seria a mesma coisa de eu abrir um bar sabendo que na rua onde moro, existe aquele alcoólatra e ajoelharia no milho para que ele não vá a uma casa de recuperação e que seu fígado agüente um pouco mais.
O que acho da Marcha da Maconha? Uma besteira sem tamanho! Não vai ser usando que o tráfico acaba! Pra mim, usam como desculpas esfarrapadas, usando uma crise social para que o ego seja masturbado, porque nem apenas em drogas, mas já vi pessoas se destruindo com bebida, cigarro, jogo e até internet (tenho casos na família assim).Claro, sem contar que existirá outras coisas que o homem também "traficará". Isso se tornou um circulo vicioso.
Quer alguns exemplos de destruição com quem conheço?
Pois bem: uma amiga minha, Sueli, levou sete facadas do pai porque, bêbado, queria bater na mãe bêbada e essa minha amiga a defendeu. Não morreu por sorte. Por fim, usava droga para fugir da realidade, mas não agüentou a pressão e se enforcou numa corrente em novembro de 2004. Estava drogada quando se enforcou.
Minha mãe e minha tia eram obrigadas a dormir com as pernas amarradas por causa do pai que a estupravam quando estava bêbado. Minha avó, coitada, podia fazer nada senão entrava na dança. Minha mãe, por sua vez, adotou o vício do cigarro e mesmo parando a 10 anos, morreu de câncer no pulmão. Doença maldita essa! Meu pai teve que arrancar os dentes por causa do cigarro.
Um amigo meu, Diego, perdeu a namorada, a faculdade e um emprego porque ficou 30 dias usando drogas na casa de um amigo. O que levou a isso? Apenas o despejo numa pensão em que morava.
Era comum um amigo meu, o Alexandre, falar que perdeu tal amigo por causa de drogas. Tiro na cara = safado. Foi esse caso que aconteceu com um amissíssimo dele, o Barbosa.
Vi um caso na TV de uma mãe que foi obrigada a amarrar literalemente seu filho para que ele não roubasse as coisas de casa para usar drogas. Um belo rapaz, por sinal.
Um primo meu já roubou minha casa para comprar crack...

... cara! Acredito que todo mundo tem uma história pra contar sobre vício nem apenas da maconha, mas de várias outras coisas.

E ainda tem gente que faz marcha para isso.

Tico Santa Cruz, aquele vocalista todo tatuadão e barbudão do Detonautas (uh! banda que adoro! ¬¬ Como cerveja) criou a tal Marcha da Maconha para pedir a legalização da maconha e, assim, acabaria com o tráfico. Será? Chama o tráfico de "câncer", mas o pior câncer está naqueles que usam. Curar um câncer não basta apenas uma sessão quimioterápico, mas o buraco é muito mais embaixo.
Para mim, parece que a Marcha da Maconha lembra aquelas marchas de escravos indo para o Egito, com os pés acorrentados e levando chibatadas nas costas. Ou dos escravos recém chegados da Africa.

E, além disso, Tico Santa Cruz chama os artistas a participarem. E mais uma dessas nós, do ramo do Rock and Roll e artigos de couro, seremos taxados de "maconheiros".

Então, meus caros, não se iludem com essas coisas. A melhor forma de acabar com o tráfico é não usar os produtos que eles vendem, além de ficar muito limpinho por dentro também... tanto no pulmão quanto no sangue e na conciencia. E nem entrar antes que a porta da liberdade se fecha.

Se quiserem ler mais sobre isso, entra no blog do cret... quer dizer, do ilústre vocalista Tico Santa Cruz
Tá... sei...

PS: essa é a MINHA OPINIÃO. Cabem a todos concordar ou não. O pessoal não gosta de usar a tal "liberdade de expressão"? Então eu também tenho direito de usá-la, certo?

quarta-feira, 30 de abril de 2008